Filosofia de Tubarão
Postado por Maha - | Categorias: ]

Sei que muita gente não tem paciência pra ler textos longos, mas esse vale a pena!!

Tenho certeza de que depois que você ler vai colocar em prática na sua vida esses ensiamentos.
Leia e reflita!!

Muito interessante para ser usado em palestras.

Os japoneses sempre adoraram peixe fresco.
Porém, as águas perto do Japão não produzem muitos peixes há décadas.
Assim, para alimentar a sua população os japoneses aumentaram o tamanho dos navios pesqueiros e começaram a pescar mais longe do que nunca. Quanto mais longe os pescadores iam, mais tempo levava para o peixe chegar. Se a viagem de volta levasse mais do que alguns dias, o peixe já não era mais fresco. E os japoneses não gostaram do gosto destes peixes.
Para resolver este problema, as empresas de pesca instalaram congeladores em seus barcos. Eles pescavam e congelavam os peixes em alto-mar. Os congeladores permitiram que os pesqueiros fossem mais longe e ficassem em alto mar por muito mais tempo.
Os japoneses conseguiram notar a diferença entre peixe fresco e peixe congelado e, é claro, eles não gostaram do peixe congelado. Então, as empresas de pesca instalaram tanques de peixe nos navios pesqueiros. Eles podiam pescar e enfiar esses peixes nos tanques e mante-los vivos.
Depois de certo tempo, pela falta de espaço, eles paravam de se debater e não se moviam mais. Eles chegavam vivos, porém cansados e abatidos. Infelizmente, os japoneses ainda podiam notar a diferença do gosto. Por não se mexerem por dias, os peixes perdiam o gosto de frescor. Os consumidores japoneses preferiam o gosto de peixe fresco e não o gosto de peixe apático.
Como os japoneses resolveram este problema? Como eles conseguiram trazer ao Japão peixes com gosto de puro frescor?
Se você estivesse dando consultoria para a empresa de pesca, o que você recomendaria?
Antes da resposta, leia o que vem abaixo:
Quando as pessoas atingem seus objetivos tais como: quando encontram uma namorada maravilhosa, quando alcançam sucesso numa empresa, quando pagam todas as suas dívidas, ou o que quer que seja, elas podem perder as suas paixões. Elas podem começar a pensar que não precisam mais trabalhar tanto, então, relaxam. Elas passam pelos mesmos problemas de ganhadores de loteria, que gastam todo seu dinheiro, o mesmo ocorre com os herdeiros, que nunca crescem, e de donas-de-casa, entediadas, que ficam dependentes de remédios de tarja preta.
Para esses problemas, inclusive no caso dos peixes dos japoneses, a solução é bem simples. L. Ron Hubbard observou no começo dos anos 50: "O homem progride, estranhamente, somente perante a um ambiente desafiador."
Quanto mais inteligente, persistente e competitivo você é, mais você gosta de um bom problema. Se seus desafios estão de um tamanho correto e você consegue, passo a passo, conquistar esses desafios, você fica muito feliz. Você pensa em seus desafios e se sente com mais energia. Você fica excitado e com vontade de tentar novas soluções. Você se diverte. Você fica vivo!
Para conservar o gosto de peixe fresco, as empresas de pesca japonesas ainda colocam os peixes dentro de tanques, nos seus barcos. Mas eles também adicionam um pequeno tubarão em cada tanque. O tubarão come alguns peixes, mas a maioria dos peixes chega muito vivo e fresco no desembarque. Tudo porque os peixes são desafiados nos tanques.
Portanto, como norma de vida, ao invés de evitar desafios, mergulhe dentro deles. Massacre-os. Curta o jogo. Se seus desafios são muito grande e numerosos, não desista, se reorganize! Busque mais determinação, mais conhecimento e mais ajuda. Se você alcançou seus objetivos, coloque objetivos maiores. Uma vez que suas necessidades pessoais ou familiares forem atingidas, vá ao encontro dos objetivos do seu grupo, da sociedade e até mesmo da humanidade. Crie seu sucesso pessoal e não se acomode nele. Você tem recursos, habilidades e destrezas para fazer a diferença.

"Ponha um tubarão no seu tanque e veja quão longe você realmente pode chegar!"

AD

Recebi por e-mail, se alguém souber de quem é informe darei os devidos créditos.

6 Comentário(s), faça o seu também!!!

DAVID EME disse... @ 19 de agosto de 2009 16:38

É, Maha, o que cara que lhe mandou o e-mail deve ter recebido de alguém por e-mail, também. Mas, não importa. O que importa mesmo é que a fábula do tubarão é o que se pode dizer como sendo uma filosofia de vida. Na verdade, é um soco no estômago. Mesmo sabendo que os desafios precisam viceralmente ser encarados e vencidos, nem sempre o fazemos. É a tal da zona de conforto, da comodidade. É urgente que acordemos. Abraços

Maha disse... @ 19 de agosto de 2009 17:01

David, você disse tudo agora amigo!!!
O conforto chega ao ponto de deixar-nos sedentários em nossa existência.

Vamos jogar um tubarão Branco em nossa vidas já!

Abraços e obrigado pelo comentário!

Ricardo Roveran disse... @ 20 de agosto de 2009 00:09

nota mental: comprar uns 3 tubarões :)

Maha disse... @ 20 de agosto de 2009 00:22

Ricardo, só 3?? nossa achei que fosse uns 10 hahha

abraços

DAVID EME disse... @ 20 de agosto de 2009 09:06

É, Maha. Preciso encontrar um tubarão que entre na minha mente e fique me pondo a prova constantemente, puxando as pernas pro fundo, com água até o nariz, sem dar tréguas. Só assim pra resolver. Abraços

Maha disse... @ 20 de agosto de 2009 13:11

David, já encontrei um cação e já resolvendo daqui a pouco parto para um maior, ai quero ver o estrago hehehehe

Abraços

Postar um comentário

Faça seu comentário, será bem vindo!
Todos os comentários serão moderados, então por favor não escreva ofensas ou faça alusões a qualquer tipo de preconceito.

Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

Posts Relacionados