Interpretação do poema de Camões
Postado por Maha - | Categorias: ]

O Vestibular da Universidade da Bahia cobrou dos candidatos a interpretação do seguinte trecho do poema de Camões:

'Amor é fogo que arde
sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer '.



Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação :

'Ah, Camões!, se vivesses hoje em dia,
tomavas uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Compravas um computador,
consultavas a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo !'

A Vestibulanda ganhou nota DEZ, pela originalidade, pela estruturação dos versos, das rimas insinuantes e também, foi a primeira vez que, ao longo de mais de 500 anos, alguém desconfiou que o problema de Camões era apenas falta de sexo.
Recebi esse texto do Tophe.

4 Comentário(s), faça o seu também!!!

Sandra disse... @ 9 de maio de 2009 19:36

Nossa, nem sei o que dizer, então vou rir ahahahahahah.

Bj.

Maha disse... @ 10 de maio de 2009 14:57

Sandra: É o melhor a fazer mesmo!! Mas fala sério muito bem bolado e mereceu DEZ mesmo. bjs!

Anônimo disse... @ 3 de agosto de 2009 13:18

ridiculo

Anônimo disse... @ 24 de novembro de 2010 08:26

Recebi um e-mail desta interpretação do poema de Camões em 2007 ou 2008 e desde esta época o tenho repassado para os amigos. Interessante. Acredito que esta aluna hoje tenha se formado em psicologia, especializada em terapia sexual. Um abraço

Postar um comentário

Faça seu comentário, será bem vindo!
Todos os comentários serão moderados, então por favor não escreva ofensas ou faça alusões a qualquer tipo de preconceito.

Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

Posts Relacionados